Unimed Central de Serviços – RS, nova sede.

A Unimed Central de Serviços – RS fez hoje um evento de apresentação da nova sede própria, localizada no Bairro Niterói, em Canoas, RS. Completa mais uma fase que iniciou em 1997. Estamos felizes por termos participado, humildemente, dessa evolução. Saudamos todo o grupo de trabalho através da direção atual dos Drs Jorge Robinson, Luiz Thomé e Paulo Gonçalves.

A Unimed Central de Serviços – RS é uma sociedade simples de responsabilidade limitada, com forma e características jurídicas próprias de uma Cooperativa de segundo grau, de natureza civil, capital fechado e sem escopo lucrativo. Foi fundada em 13 de dezembro de 1997 e está localizada em Canoas, no Bairro Niterói.

Conheça cada Programa da Unimed Central de Serviços – RS:

I – PROGEAB (Programa de Gestão de Abastecimento): proporciona redução de preços de medicamentos e materiais hospitalares, garantindo a origem e a qualidade dos produtos e gerando economia para os serviços próprios e credenciados das Filiadas, reduzindo custos assistenciais.

II – PROGEPRO (Programa de Gestão de Procedimentos Médicos): objetiva agilizar, padronizar e gerenciar a realização de procedimentos médicos, especialmente os de maior complexidade e de maior custo, com garantia de qualidade para os pacientes e redução dos custos assistenciais para as Filiadas.

III – PROGESERV (O Programa de Gestão de Serviços de Saúde): objetiva otimizar os recursos existentes, próprios ou credenciados, como hospitais, pronto-atendimentos, clínicas e laboratórios, buscando redução dos custos assistenciais das Filiadas.

IV- PROGETEC (Programa de Gestão de Tecnologia da Informação): objetiva oferecer soluções inovadoras e prestar serviços tecnológicos qualificados às Filiadas, buscando melhoria dos processos e da gestão das mesmas, com redução dos custos operacionais.

A Unimed Central RS atua em nome de 28 singulares e uma Federação no Estado do Rio Grande do Sul, representando os interesses de 12 mil Médicos Cooperados, Clínicas e Serviços Credenciados, beneficiando uma população de mais de 1.500.000 usuários.

ELEIÇÕES EM COOPERATIVAS MÉDICAS

 

No mês de março de cada ano renova o Conselho Fiscal das Cooperativas Médicas Unimed – Operadoras de Planos de Saúde – cuja abrangência cobre quase todos municípios do território brasileiro.

Na região nordeste do Rio Grande do Sul, temos uma cooperativa (singular Unimed Nordeste RS), que abrange 17 municípios. É uma operadora entre as maiores do Brasil.

Destacamos, na foto, os membros do Conselho Fiscal para o ano de 2019: Efetivos: Dr. Walter Praetzel Porto, Dra. Zenia De Stefani,
Dr. Pedro Inacio Mezzomo; Suplentes: Dr. André Germano dos Santos Leite, Dra. Fabiane Fabris, Dra. Fabiane Rigotti Sotoriva.

INVESTIMENTOS DE COOPERATIVAS NA SAÚDE

 

Na área de assistência à saúde, no Brasil, destaca-se o Sistema Nacional Unimed.

Tivemos a satisfação de participar da inauguração do Setor Materno Infantil do Hospital Unimed, localizado em Caxias do Sul, RS.

Grande e importante investimento da Cooperativa Unimed Nordeste RS, que traz à região o mais moderno serviço nessa área. Está de parabens a comunidade, que passa a usufruir de mais qualidade; e de parabéns os médicos cooperados, que passam a atender em ambiente mais moderno com completa estrutura para todo tipo de eventualidade, com o importante apoio de colaboradores capacitados e atenciosos.

Na foto estamos ouvindo as sempre importantes recomendações do Dr. Nilson L. May, um dos mais destacados líderes do Sistema Nacional Unimed. Vê-se junto, apontando o caminho da visita à entidade inaugurada, o Dr. Carlos Gandara, Cirurgião Pediátrico e Diretor Técnico do Hospital Unimed em Caxias do Sul.

De 32 para 1200 sócios

No ano de 2017 a Unimed Nordeste RS (com sede em Caxias do Sul, e abrangendo 17 municípios), completou 45 anos de atividade ininterrupta.

Começou em 1972 com 32 sócios médicos (hoje são mais de 1200), sendo a 41ª Unimed criada sob o espírito cooperativista.

Elaborei um Mapa Mental descrevendo as principais informações desse período, o que mostra os bons resultados obtidos pela Cooperativa, que atua como Operadora de Plano de Saúde, sendo a segunda maior do estado do Rio Grande do Sul.

Clique o endereço a seguir:  https://www.goconqr.com/pt-BR/p/3085169

ou veja a figura abaixo:

MÉDICOS E USUÁRIOS NA GESTÃO DAS OPERADORAS DE SAÚDE

draw-1034870_1920

É imprescindível, principalmente no momento atual, que as Operadoras de Planos de Saúde, inclusive as Cooperativas Médicas, melhorem seu canal de comunicação usando ferramentas de informação e formação dos seus players.

O cooperativismo na área da saúde evoluiu intensamente no Brasil e em outros países importantes, entre os quais destacamos Espanha, Canadá, Argentina e Japão.

A identidade do cooperativismo é fundamental para um mundo solidário, inclusive quanto à saúde das pessoas.

Porém, esse movimento requer não só profissionais, usuários, tecnologia, hospitais, mas também a valorização e o estímulo aos sócios cooperados e usuários, para que participem de um sistema de gestão conjunta, sem intermediários do capital, nem das instituições públicas, buscando mais valor ao trabalho e menos custo final.

Usuários e médicos deveriam ser os únicos responsáveis nessas Operadoras de Planos de Saúde. É a participação do usuário não só como paciente, mas também como ator/gestor do sistema.

O Futuro das Unimed’s, se…

Edson Luiz Doncatto Presidente do IBRASCOOP edsondoncatto@gmail.com
Edson Luiz Doncatto
Presidente do IBRASCOOP
edsondoncatto@gmail.com
   As OPS, operadoras de planos de saúde, incluindo as Unimed’s, perderam o foco da qualidade no atendimento aos clientes. Os clientes acham a cobertura da saúde cara e entendem que não estão sendo atendidos adequadamente, tanto em serviços particulares como nos serviços públicos. Soma-se também o fato de que a demanda pelo atendimento é grande o provoca espera pelo atendimento.
   O médico (boa parte) trabalha descontente, porque o valor dado ao seu trabalho é baixo. Nas Unimed’s o médico é sócio, permite reivindicar, noutras operadoras é credenciado, e não é conveniente reclamar porque talvez seja dispensado!
   Com relação à remuneração do trabalho médico é muito intrigante, que nas cooperativas de saúde, incluindo Unimed’s, a forma de remuneração do trabalho é linear, não importando o grau de dificuldade e o tempo necessário para sua execução e nem a experiência de quem a pratica, e muito menos se o médico é ou não especialista. Nos outros ramos do cooperativismo, por exemplo, nas cooperativas de produção, o produto é pago pelo seu grau de qualidade e classificação. Veja-se o exemplo do leite: de acordo com sua classificação tem valor diferenciado, pois na sua produção os cuidados e a forma de produzi-lo foram diferentes. Não quero comparar consulta médica com produção de leite, porém temos que achar uma maneira de remunerar de forma diferenciada a atividade médica de algumas especialidades. Alguma coisa precisa ser mudada, pois não podemos continuar com o rótulo de cooperativa, tratando de forma igual, as atividades complexas que exigem uma série de requisitos desiguais. Em algumas atitudes somos cooperativa e em outras não, que paradoxo…
   A nossa forma de gestão do negócio precisa ser revista urgentemente, porque como está se individualizam os ganhos e se socializam os custos. Não há incentivo ao comprometimento. Não se oportuniza ao sócio a chance de aumentar ou diminuir seus ganhos em decorrência do resultado do seu trabalho.
   O desafio é: Como tornar o sócio da cooperativa Unimed feliz por ainda ter a sua entidade, que vai ao mercado de alto risco dos planos de saúde, e que possa lhe oferecer trabalho com melhor remuneração do mercado brasileiro. Não esqueçamos nunca que existe um cliente pagando o plano de saúde, que requer cada vez mais atenção. Os clientes não trocam de plano por causa do controle da Agência Nacional de Saúde, nem pelos preços da concorrência, e sim pela nossa incapacidade de retê-los, onde é de fundamental importância a relação médico-paciente.
   Diante disso, o que fazer? Mudar a forma de remuneração do trabalho médico. Separar, dentro da própria Unimed, quem quer ser médico sócio da cooperativa e quem quer ser só credenciado. Os médicos que assumem o risco do negócio, os atuais sócios, serão tratados como sócios de uma cooperativa e os demais terão a garantia de atender os beneficiários da Unimed, porém na condição de credenciados. Mas, isto é assunto para outra ocasião.